ESTRUTURA GPACI

GPACI - Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil
Endereço: Rua Antônio Miguel Pereira, 25.
Jardim Faculdade – Sorocaba – São Paulo
CEP: 18030-250

Telefone: (15) 2101-6555
Fax: (15) 2101-6559
CNPJ: 50.819.523/0001-32
E-mail: presidencia@gpaci.org.br

EQUIPE MULTIDISCIPLINAR - Psicologia

O serviço de Psicologia vem agregar as eficientes técnicas de tratamento à humanização hospitalar, contemplando o respeito à dignidade de cada pessoa, seja ela paciente familiar ou o próprio profissional da instituição, garantindo, deste modo, condições para atendimento de qualidade.

 

ONCOLOGIA

Oferecer apoio e orientação às crianças e adolescentes com câncer e seu núcleo familiar, com o intuito de oferecer subsídios para o enfrentamento da doença, para adesão ao tratamento e para (re) estruturação da dinâmica familiar, promovendo assim a saúde da criança e adolescente, através de entrevistas iniciais com os pais para recebimento do diagnóstico e acolhimento. Atendimentos ludoterápicos e focais com as crianças e adolescentes, a fim de possibilitar vínculos e consequente expressão de seus sentimentos. Suporte para a preservação das relações entre a criança e o adolescente em tratamento e seus familiares promovendo, ainda:


- Atendimento durante tratamentos adjuvantes (quimioterapia, radioterapia, outros);
- Atendimento aos pacientes e familiares no ambulatório e durante a internação, incluindo UTI;
- Intervenção pré e pós-operatório para o paciente e familiar;
- Atendimento a pacientes terminais e familiares;
- Atividades em grupo;
- Atividades de lazer e recreação no ambulatório e internação.

 

PEDIATRIA

A intervenção psicológica em Pediatria deve promover condições favoráveis ao enriquecimento ou à reabilitação comportamental de crianças, enfatizando a melhora na relação profissional-paciente, a preparação de pacientes para os tratamentos cirúrgicos, hospitalização e o aumento na adesão aos tratamentos e prescrições médicas.
Considera-se relevante a preparação das crianças para intervenções invasivas ou aversivas, que geram elevados níveis de ansiedade e um bom número de comportamentos indesejáveis de evitação.
A humanização no ambiente hospitalar pode ser mais bem trabalhada, oferecendo um ambiente favorável, estruturando programas dirigidos especialmente à criança, através da inclusão do brinquedo no atendimento (desenhos, pinturas em quadros, jogos educativos etc.)
O brincar é uma forma de lidar com a experiência e de domínio da realidade. Tais fatores podem acelerar a recuperação do paciente infantil, contribuindo para a diminuição dos dias de permanência no hospital.
Além do atendimento à criança, o psicólogo estende sua assistência à família ou acompanhante que permanecem com a criança e que também sofrem momentos de ansiedade.
Assim, o papel do psicólogo na pediatria é:


- Dar suporte aos pacientes e familiares nas intervenções invasivas e para cirurgias
- Promover o acolhimento;
- Oferecer acompanhamento terapêutico aos pacientes e familiares;
- Acompanhar a evolução de prontuário;
- Encaminhar, quando necessário, para tratamento psiquiátrico/ psicoterápico;
- Promover atividades lúdicas para pacientes e acompanhantes (Confecção de bijuterias, pinturas em quadros, desenhos, etc.)